FixedFloat Blog

Nossas notícias, guias e tutoriais sobre criptomoedas

Como descriptografar uma transação Monero

Como o XMR é uma criptomoeda completamente anônima, as informações nas transações também são criptografadas e inacessíveis a todos. Para provar o envio de fundos, a transação pode ser descriptografada. Neste artigo, consideraremos como confirmar o envio para um endereço específico e ver a quantidade que foi enviada para esse endereço.

Para descriptografar a transação, você precisará de:

  1. Tx hash da transação (número da transação).
  2. Endereço para o qual a transação foi enviada.
  3. Chave privada TX (chave privada desta transação).

A chave privada está disponível apenas para o remetente. Se sua carteira não tem a função de obter uma chave de transação privada, para recebê-la, você precisa entrar em contato com o suporte técnico.

Queremos chamar a atenção para o fato de que algumas carteiras ou trocas podem se recusar a emitir chaves privadas para seus usuários devido às peculiaridades do desenvolvimento de seus serviços.

Transcrição da transação no site monerohash.com

Para descriptografar a transação, vá para o link https://monerohash.com/explorer/, insira no campo Tx hash da nossa transação e clique em " Lookup ".

Depois de carregar a página, você pode ver informações gerais sobre a transação, disponíveis para todos. Na parte inferior da página, clique no item de formulário " Prove sending". Inserir Tx private key e endereço:

Pressionamos o botão " Prove" e, após carregar a página, obtemos o resultado da descriptografia da transação, que é a prova de que a transação foi enviada para o endereço correto. Ao descriptografar uma transação, você também pode obter informações sobre o valor da transação, que também pode servir como evidência.

Se informações incorretas ou falsas foram inseridas ao descriptografar uma transação, você receberá um erro informando que a transação não pôde ser descriptografada.